Prefeito ouve a câmara e refaz decreto que retoma a feira livre para o sábado

por adm publicado 26/03/2021 17h43, última modificação 26/03/2021 17h43
Câmara diz que mudança da feira causou prejuízo aos feirantes e população local.

Uma mudança no decreto municipal, volta a feira livre de Joaquim Gomes para o sábado. Uma reação da câmara de vereadores fez o prefeito Adriano Barros repensar sobre o decreto que tem validade por 15 dias e entre as medidas restritivas contra o contágio do coronavírus está a da feira livre, que pensando em evitar maior aglomeração, a Prefeito de Joaquim Gomes, antecipou o dia da feira para a sexta, e na semana passada, a mudança gerou chateação por parte de moradores e também de parlamentares, que nesta quarta-feira (24) em sessão ordinária repercutiram bastante sobre o tema, inclusive com críticas a postura do governo que segundo alguns parlamentares, fez a mudança de forma repentina e pegou muitos feirantes da própria cidade de surpresa.

 

Após a sessão, o presidente da casa, convidou o prefeito Adriano Barros, o secretário de Gestão Pública e a Secretária de Saúde, o objetivo foi para um diálogo entre os dois poderes e assim buscar um entendimento sobre essa questão, além de também discutir sobre outros pontos, como as estratégias adotadas pelo município no combate e enfretamento da Covid-19.

 

Adriano Barros, foi até a sala da presidência e se reuniu com Ednaldo Antônio, presidente do legislativo, os vereadores Amilson Rafael, Nelciano Bento, Alysson David e Márcia Gerônimo, além dos secretários de governo, Claudevânia Cipriano, da pasta da saúde, e Daniel Praxedes, secretário de Gestão Pública. Vereadores como Rita do Araçá, Diogo Gonzaga, também puderam debater sobre o tema na tribuna e foram claros em dizer que, a medida não provocou o resultado esperado, pelo contrário, trouxe prejuízo para a economia local, e os moradores, especialmente os que são da zona rural. Rita também participou da reunião com o prefeito, mas precisou deixar a câmara mais cedo.

 

Na conversa o prefeito ressaltou que, a iniciativa visa diminuir o fluxo de pessoas durante a feira, mas observando pelo outro lado, conforme os parlamentares apresentaram, compreende ser importante voltar atrás com o decreto e apresentar um aditivo, que volta a feira livre para o sábado, porém, com a manutenção de que, está proibido a entrada de feirantes vindos de outras cidades, ou seja, somente feirantes do município vão poder participar da feira, o prefeito prometeu ampliar o trabalho de orientação e coibir que, mesmo aqueles feirantes vindo de outros lugares que consigam entrar no município por outra via, serão orientados a deixarem a feira, isso para evitar o contágio, já que o estado de Pernambuco aparece com um quadro grave diante da pandemia.

 

O prefeito disse que não tem nenhum problema de recuar nesse sentido e que, é um governo do diálogo e do entendimento e entende a preocupação do poder legislativo, o que comunga do mesmo sentimento e por isso resolveu voltar a feira para o sábado. Sobre o decreto do estado, ele lembrou que, mesmo com a feira no sábado, é bom ressaltar que somente os estabelecimentos essenciais poderão abrir as portas, já os não essenciais, ficarão fechado, conforme prever o decreto do governador.

Fonte: JGNOTICIAS